Famílias do Semiárido paraibano desenvolvem tecnologias sociais para conservação do solo

No início do mês de setembro o Patac e as famílias do Assentamento Arcanjo, em Soledade - PB realizaram uma oficina de construção de Barragens Base Zero (BBZ's). Esse foi o 1º módulo dessa atividade que teve como objetivo, "aprender construindo" duas BBZ's. Cerca de 10 famílias participaram do mutirão que aconteceu o dia todo.


As BBZ's são tecnologias sociais de conservação do solo e contenção da umidade que favorece a produção de alimentos. Construídas de forma simples, sem despesas e com matéria prima do próprio solo, através de pedras conhecidas como seixos e outros minérios existentes nesta região, sem ser necessário a compra e o transporte de materiais externos, o que facilita o acesso das famílias agricultoras a essa estratégia de convivência, que é viável a realidade do Semiárido e da Caatinga

. O Florestando o Semiárido irá promover ações para reverter processos de degradação do solo e preservar cursos d’água, através da implementação 30 barragens de base zero (BBZ’s) nas comunidades.


Essa tecnologia simples propõe a construção de barragens ao longo de rios e riachos com o propósito de diminuir a velocidade da água e impedir que o solo seja arrastado pela sua força. Quando um rio corre rápido demais, a terra e seus nutrientes acabam sendo levados pela correnteza e, muitas vezes, acumula-se em um ponto específico, aterrando o leito do rio.


O Barramento Base Zero (BBZ’s) não propõe barragens como as que conhecemos e sim barragens de até um metro de altura construídas com pedras encaixadas sem argamassa de forma a deixar espaço para a água passar.


O Projeto Florestando o Semiárido, patrocinado pela Petrobras e realizado pelo Patac tem fortalecido nas comunidades essas iniciativas.


Logoprojeto.png
  • Facebook
  • Instagram
Petrobras.png