Raças de animais nativos são preservadas pelas famílias do Semiárido paraibano

No Semiárido não só às sementes vegetais são consideradas crioulas, os animais nativos também. Na Paraíba são chamadas de Sementes da Paixão.

No território de atuação do Patac, junto ao Coletivo de famílias agricultoras, existe muitas mulheres guardiãs das sementes das galinhas de capoeira. Essa criação tem uma grande importância para a segurança e soberania alimentar das famílias, e também para gerar renda para as mulheres e jovens. É comum nos quintais encontrarmos uma variedade de raças nativas de galinhas (pedrês, canela preta, pescoço pelado, vermelha, canela amarela, etc.), essas aves, adaptadas a região, são mais resistentes e saudáveis, se diferenciam das galinhas e frangos criados em grande escala, o que na Paraíba chamamos de granjão.


Além da carne saudável e saborosa, as galinhas de capoeira também produzem os ovos, que são excelentes para a saúde, devido à proteína que oferecem para alimentação humana.


A alimentação das galinhas pode ser manejada através dos restos de cultura (sobra da comida, mato verde, ervas medicinais e frutas da região) e a higiene dos criatórios também é feita de forma rápida e simples. Tudo isso permite um excelente alimento, saudável e de baixo custo para as famílias agricultoras.


A agricultora Rosymeire Posse, da comunidade Santa Luzia, de Soledade-PB, é uma guardiã das galinhas de capoeira.

O Projeto Florestando o Semiárido, realizado pelo Patac e patrocinado pela Petrobras apoia essa iniciativa.

Logoprojeto.png
  • Facebook
  • Instagram
Petrobras.png